quinta-feira, 17 de setembro de 2009

BIOMASSA - Energia Alternativa (Oportunidade de negócios no mercado interno e no comércio internacional)


PERSPECTIVAS DA DEMANDA MUNDIAL SOBRE A BIOMASSA PARA GERAÇÃO DE ENERGIA LIMPA

A biomassa tem uma participação importante no Balanço Energético Nacional do Brasil, o que historicamente é normal em paises pobres ou em desenvolvimento, entretanto, isso não ocorre nos paises industrializados do hemisfério norte, grandes consumidores de energia.

Com a preocupação atual sobre mudanças climáticas, existe uma busca importante sobre fontes de energia consideradas limpas, como a biomassa. Muitos países estão estudando a possibilidade de substituição de combustíveis fósseis por fontes de energias alternativas como a biomassa, considerada fonte de energia equilibrada com relação ao balanço de CO2 na atmosfera. Os paises desenvolvidos, grandes consumidores de energia, nem sempre possuem de boas condições de produção de biomassa, seja pelo clima ou pela superfície reduzida disponível para sua produção.

Assim como o Brasil busca capitalizar suas florestas plantadas e naturais manejadas de forma sustentável e suas culturas vegetais como da cana-de-açúcar, como forma de fixar o CO2, captando recursos do mercado internacional dos créditos de carbono, os paises industrializados tentam reduzir suas emissões de CO2 e suas despesas com pagamento dos créditos de carbono, frente aos compromissos assumidos em Kioto e África do Sul.

A siderurgia brasileira à carvão vegetal, vem sendo citada constantemente como exemplo de processo industrial ecologicamente favorável, o que é muito positivo para o Brasil. Por isso, a Comunidade Européia, através do financiamento de projetos de estudo e pesquisa, incentiva a substituição dos combustíveis fosseis na indústria. Uma das possibilidades consideradas de substituição é pela biomassa, não disponível na Europa no volume necessário. Uma das possíveis fontes de biomassa consideradas é a proveniente do Brasil. Neste aspecto, a possibilidade de aproveitamento dos nossos resíduos vegetais é uma perspectiva muito interessante.

Os resíduos compactados na forma de peletes ou briquetes estão sendo comercializados na Europa por aproximadamente mil reais a tonelada, enquanto no Brasil, por volta de duzentos reais a tonelada. Este trabalho lança a discussão sobre os impactos de uma possível demanda internacional sobre a biomassa brasileira para produção de energia limpa. Sobre o impacto no custo da lenha e do carvão vegetal utilizado na industria brasileira. Corremos o risco de importar coque mineral e exportar biomassa a custo de resíduo vegetal.

Estimativa de alguns resíduos vegetais do Brasil e produção anual.

Bagaço de cana-de-açucar (alcool e açúcar) = 84.3 milhões de toneladas
Casca de arroz = 10,0 milhões de toneladas
Resíduos da industria da madeira = 60,0 milhões de toneladas
Casca de côco = 0,5 milhões de toneladas
Resíduos da castanha de caju = 0.9 milhões de toneladas
Lenha de desmatamentos = 90.0 milhões de toneladas

TOTAL = 254,7 milhões de toneladas/ano

*Estima-se que um total aproximado de 2,0 milhões de toneladas/ano de resíduos de madeira na França sejam valorizados na forma de briquetes e peletes. (Fonte: ITEBE 2002).

*Energia à partir da biomassa, além de produzir uma energia considerada limpa, é mais barata, gerando de três a quatro vezes mais empregos que a energia hidráulica, do petróleo e do gás natural.

*Valorizar os residuos da biomassa tem um forte componente ambiental, econômico e social.

Fonte: Waldir Ferreira Quirino, Ibama

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Saudações! Registre o seu comentário, será analisado pelo administrador e publicada resposta.
Obrigado!

Postar um comentário